Notícias

Morre em Curitiba Padre Vitorino José Hang

   27/11/2015
Fonte: Luiz Carlos Maciel   
Morre em Curitiba Padre Vitorino José Hang

Morreu na manhã desta sexta-feira (27) no hospital onde estava internado em Curitiba, o beltronense Padre Vitorino José Hang, 56 anos. Ele estava internado há cerca de quatro meses, havia passado por várias cirurgias, e nos últimos dias estava sedado e em coma induzido. O corpo dele será velado na Igreja São José das Famílias, no bairro Sitio Cercado que foi a última Paróquia em que exerceu o Sacerdócio e por volta da meia noite será transladado para Francisco Beltrão onde será velado na Igreja São José no Bairro Vila Nova. Seu corpo será sepultado em Francisco Beltrão. Padre Vitorino Hang, um religioso muito carismático que é de família beltronense, participou por 25 anos de um quadro no programa do radialista Almir Zanetti, denominado “Porque a Vida é Dom de Deus” onde levava mensagens positivas e orações para as famílias. Padre Vitorino deixa milhares de amigos que conquistou durante toda sua vida. Histórico do dia 10 de dezembro de 2012, quando recebeu Homenagem na Câmara de Vereadores em Francisco Beltrão: Vitorino José Hang, nasceu no dia 02 de novembro de 1959, na localidade de Bom Retiro-SC. Sexto filho, dos quinze do Senhor Valdemiro e de Dona Olga Schlichting Hang, família profundamente comprometida com a Igreja. Irmão de Venceslau, Voni, Vonete, Vilma, Vanilde, Valdir, Vilmar, Valtenir, Vitalina, Valdete, Valtenor, Valter, Veloni e Vanderleia. A vida para a família se tornava difícil, devido as contrariedades na saúde de Dona Olga. Seu Valdemiro, porém sempre foi um homem de coragem e esperança. Nestes tempos resolveu conhecer o Paraná, lugar de “mato e terra boa”. Não foi fácil deixar sua terra natal, com a família e se aventurar, juntamente com os padrinhos do Vitorino, Sr. Leopoldo e Dona Maria, em um caminhão que demorou dias para fazer a mudança. Com nove meses de idade, Vitorino atravessou a divisa de Santa Catarina, com seus pais e seus irmãos. Junto com eles e com a pouca mudança vinha também a vaca “laranja”, que tão fielmente ajudou na alimentação das crianças. Caminhando com seus irmãos mais velhos, Vitorino fez seus estudos primários e se preparou para sua Primeira Comunhão em Vista Alegre - Enéas Marques. Seus catequistas haviam sido seus próprios irmãos, mas quem o preparou como catequista da comunidade foi Dona Vitalina Pertle. Dona Elza Chechi era a “Capela” da Comunidade e foi professora de Vitorino. Na mesma igreja de São João em Vista Alegre, recebeu o Sacramento da Crisma no ano de 1962. No dia 13 de agosto de 1967, recebeu pela primeira vez o pão da vida, esse foi um dia marcante, Vitorino pode se apresentar para a Vó Maria, com roupa bonita, com seu primeiro sapato, e sobretudo, como comungante. Pois, era dos vestidos da vó Maria que Vito usava como “roupas de padre” quando aos domingos brincava de rezar missa com a criançada vizinha e seus irmãos. Nesse tempo, aprendeu muitas orações, já queria ser padre. No final de 1973, o Ir. Cirilo visitou sua escola e ele escreveu num papel: “Quero ser Padre”. Alguns dias depois, chegavam em sua casa o Pe. Alfonso, junto com Ir. Alix e Martinho, permanente de Jacaratiá e também o Pe. René van Looy, responsável como promotor vocacional dos MSC na região. A visita se demorou pouco e a conversa foi franca: “Padre, nós não podemos estudar um filho e deixar os outros na miséria. Mas não queremos impedir que ele vá para o seminário”, e então Deus novamente se manifestou em pessoas que permitiram a entrada de Vitorino no seminário São José em Francisco Beltrão, no ano de 1974. Aqui, realizou seus estudos de ginásio e 2º grau. Estudou nos Colégios Mario de Andrade e Eduardo Suplicy. Com seus amigos de seminário, fez em Curitiba o curso de Filosofia. Em 1983, Pe. Zeca fez seu noviciado em Itapetininga-SP. Ali fez sua primeira profissão religiosa em 1984. Mudou-se então para São Paulo, onde realizou o curso de Teologia, na Faculdade Nossa Senhora da Assunção. Morou na comunidade de Ponte Pequena, trabalhando com seus colegas nas “áreas carentes”. Fez sua profissão perpetua como MSC no dia 01 de Fevereiro de 1987 e foi ordenado diácono por D. Ricardo Paglia MSC em São Paulo. Recém ordenado, assumiu a Paróquia do bairro Cristo Rei em Francisco Beltrão, como Pároco. Anos depois foi chamado para trabalhar na formação, como diretor do Seminário de Filosofia. Anos mais tarde, foi designado para trabalhar em Teresina-PI, lá fez um grande trabalho, foi chamado a ser membro do Conselho de presbíteros da Arquidiocese, foi o coordenador de Pastoral do Setor Norte e ajudou a preparar o Congresso Mundial das Famílias que aconteceu no Rio de Janeiro com a presença do Papa João Paulo II. Anos mais tarde, Pe. Vitorino foi chamado para a ser Pároco na Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração em Capanema-Pr. Por oito anos ele foi servidor do povo, acolhendo também para viver com ele o Padre Teodoro. Em 2006, Pe. Vitorino foi enviado para a Missão em Juína-MT, lá foi pároco da grande paróquia de Santo Agostinho. Chamado pelo Bispo Dom Franco Dalla Valle, foi membro do Conselho Presbiteral e do Colégio de Consultores. Assim como presidente dos Meios de Comunicação(TV e rádio) da Diocese. O dom da comunicação que o Pe. Vitorino tem, sempre colocou a Serviço do Evangelho de Vida, cada semana ele falava em varias rádios e em Francisco Beltrão seu programa já completou 23 anos na rádio Educadora. Em 2010, Pe. Vitorino assumiu como Pároco a Paróquia São José das Famílias. No dia 06 de dezembro desse ano, Pe. Vitorino celebra o seu Jubileu de Prata da Ordenação Sacerdotal. Essa homenagem trata-se na verdade de um preito de gratidão, um reconhecimento pelos 25 anos de vida dedicados a serviço do povo.

Facebook
Contato

Endereço: Av. Mato Grosso Nº 680 - Centro Juína Mato Grosso Cep: 78320-000

Telefone: 66 3566-3734

E-mail: contato@santoagostinhojuina.com.br
Paróquia Santo Agostinho, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018 Desenvolvido por: NIVELDIGITAL