Notícias

29/08/2013 - Domingo, 01 de Setembro de 2013- 22º Domingo do Tempo Comum- Sejamos humildes e encontraremos graça diante do Senhor”

   31/08/2013
Fonte: cnbb   
29/08/2013 - Domingo, 01 de Setembro de 2013- 22º Domingo do Tempo Comum- Sejamos humildes e encontraremos graça diante do Senhor”

SEJAMOS HUMILDES E ENCONTRAREMOS GRAÇA DIANTE DO SENHOR

 

 

 

Preparar o ambiente celebrativo de modo acolhedor e festivo. Ornamentar um local bem bonito na porta da Igreja, com flores e velas, onde ficará em destaque o Lecionário (ou a Bíblia). Atenção! É esse mesmo Lecionário (ou Bíblia) que deverá ser utilizado para a entrada do Livro da Palavra e para a proclamação das leituras. Colocar também, a Bandeira Nacional e o cartaz do grito dos excluídos que serão utilizados na Apresentação dos Dons. Valorizar a participação dos jovens e adolescentes na celebração. Antes de iniciar, entoar o refrão.

 

A Palavra está perto de ti, em tua boca, em teu coração! (bis)

 

01. ACOLHIDA

 

Animador(a) - Irmãos e irmãs, sejam bem-vindos para celebrarmos a Páscoa do Senhor. A liturgia de hoje nos convida a termos atitudes de sabedoria e gratuidade. Estamos iniciando o mês de setembro, que é especialmente dedicado à Bíblia e n

 

esse ano com o lema: “Alegrai-vos comigo, encontrei o que estava perdido” (Lc 15). Um mês para festejarmos com mais fervor a ação de Deus em nossas vidas por meio de sua Palavra, um convite à leitura orante e ao estudo aprofundado das Sagradas Escrituras. Na esperança de acolhermos o convite do Senhor e seguirmos o caminho da humildade, com alegria, cantemos.

 

Procissão de entrada como de costume.

 

02. CANTO INICIAL

 

1 - A Bíblia Palavra de Deus, amor revelado a nós. Presença de Deus neste mundo, dos fracos a força e a voz.

 

Senhor chegamos para ouvir sua mensagem de vida para seguir, pra celebrar esse dom de amor, com seu Espírito cantar todo louvor.

 

2 - A Bíblia Palavra de Deus, mostrando o rumo a seguir, ensina a ser solidário, o jeito de ser mais feliz.

 

Presidente - Reunidos como família de Deus, façamos o sinal de nossa fé, cantando. (à escolha)

 

Presidente - O Deus da esperança que nos cumula de alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus...

 

03. DEUS NOS PERDOA

 

Presidente - O pecado nos afasta da comunhão com Deus e dificulta a vida fraterna. Em silêncio, reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai e peçamos perdão. (pausa)

 

- Senhor, pelas vezes em que queremos sempre os primeiros lugares e nos julgamos mais importantes do que os outros, nós vos pedimos perdão.

 

Senhor, piedade! Senhor, piedade! Senhor piedade, piedade de nós! (bis)

 

- Cristo, pelas vezes em que tratamos os outros com desprezo e arrogância, nós vos pedimos perdão.

 

Cristo, piedade! Cristo, piedade! Cristo piedade, piedade de nós! (bis)

 

- Senhor, pelas vezes em que alimentamos o espírito de dominação e competição em nossa comunidade e não buscamos a unidade, nós vos pedimos perdão.

 

Senhor, piedade! Senhor, piedade! Senhor piedade, piedade de nós! (bis)

 

Presidente - Deus, rico em misericórdia e bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

04. MOMENTO DE LOUVOR

 

Presidente - Ao Deus Pai amoroso, elevemos os nossos louvores.

 

Este canto é somente para Celebração da Palavra.

 

Glória ao Pai e glória ao Filho, ao Espírito que vem agora e para sempre, pelos séculos.

 

Amém. (bis)

 

1 - Louvor ao Pai que nos amou na eternidade e nos chamou para vivermos como irmãos. O seu Espírito nos fez comunidade, uniu a todos numa santa comunhão.

 

2 - Louvor ao Pai que deu ao mundo o Filho amado para trazer a todos nós a salvação. O seu Espírito arrancou nosso pecado, nos envolveu em sua santificação.

 

3 - Louvor ao Pai que nos mandou o Espírito Santo com sua luz nosso caminho iluminar. Sua energia que nos cobre qual um manto consegue sempre nossas vidas transformar.

 

05. ORAÇÃO

 

Presidente - Deus do universo, fonte de todo bem, derramai em nossos corações o vosso amor e estreitai os laços que nos unem convosco para alimentar em nós o que é bom e guardar com solicitude o que nos deste. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

 

06. ENTRADA DO LIVRO DA PALAVRA

 

Trazer em procissão o Lecionário ladeado com velas e flores, enquanto se canta.

 

1 - A Bíblia é a Palavra de Deus animando a vida do povo. Memória, história dos pobres que buscam fazer mundo novo. A Bíblia é a Palavra de Deus alimento para o coração. É luz clareando o caminho, guiando pra um mundo irmão.

 

Fala, Senhor, queremos te ouvir. A tua lei vamos cumprir.

 

07. LEITURA DO LIVRO DO ECLESIÁSTICO (3, 19-21.30-31)

 

08. SALMO RESPONSORIAL (67)

 

Com carinho preparastes uma mesa para o pobre. (bis)

 

- Os justos se alegram na presença do Senhor rejubilam satisfeitos e exultam de alegria! Cantai a Deus, a Deus louvai, cantai um salmo a seu nome! O seu nome é Senhor: exultai diante dele!

 

- Dos órfãos Ele é pai, e das viúvas protetor: é assim o nosso Deus em sua santa habitação. É o Senhor quem dá abrigo, dá um lar aos deserdados, quem liberta os prisioneiros e os sacia com fartura.

 

- Derramastes lá do alto uma chuva generosa, e vossa terra, vossa herança, já cansada, renovastes; e ali vosso rebanho encontrou sua morada; com carinho preparastes essa terra para o pobre.

 

09. LEITURA DA CARTA AOS HEBREUS (12, 18-19.22-24a)

 

10. CANTO DE ACLAMAÇÃO

 

Aleluia, aleluia, aleluia. (bis)

 

1 - Tomai meu jugo sobre vós e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração!

 

11. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO LUCAS (14, 1.7-14)

 

12. PARTILHA DA PALAVRA

 

No tempo de Jesus os banquetes e as grandes festas eram ocasiões de manifestar prestígio e distinção social. Privilégio apenas de alguns que, como hoje, gostariam de sentir-se “celebridades”,

 

importantes por terem sido convidados e ainda mais se lhes fosse possível ocupar um lugar de destaque entre os demais. O costume era convidar apenas quatro categorias de pessoas: os amigos, os irmãos, os parentes e os vizinhos ricos. Jesus cita outras quatro categorias de pessoas: os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos. É preciso dar início a um novo tipo de banquete. Conforme as leis do Antigo Testamento, os aleijados, os cegos e os coxos não podiam entrar no Templo do Senhor, pois eram consideradas pessoas pecadoras, impuras, condenadas por Deus. A lição de Jesus se resume na humildade: “Todo aquele que se eleva, será abaixado e o que se abaixa será elevado.”

 

Olhemos para Jesus Cristo: mesmo sendo Deus assumiu humildemente nossa condição humana, não buscou as glórias deste mundo mas nos deu em tudo exemplo de humildade e mansidão. O discípulo de Cristo é chamado a viver a humildade no serviço e na opção pelos que ocupam os últimos lugares na sociedade. Esse modo de ser e de viver encontra seu espaço na assembleia litúrgica: sinal agora do povo reunido para o banquete do Reino. A 1ª leitura fala da pessoa humilde. Quem foi humilde, tão humilde a ponto de dar a vida por nós? A 2ª leitura traz uma mensagem importante. Para falar da nossa relação com Deus, o autor da Carta aos Hebreus usa a figura da cidade de Jerusalém e do monte Sião, sobre o qual ela se erguia. Eram lugares sagrados para o povo de Deus. Os judeus que tinham se convertido ao cristianismo continuavam tendo uma

 

certa saudade da religião dos seus antepassados. O autor da carta procura orientá-los, fazendo uma comparação entre a religião antiga, representada pelo monte Sinai, e a religião cristã, que tem como símbolo a nova Jerusalém. O Evangelho de hoje não fica apenas na lição de humildade, vai mais além. Jesus nos ensina a convidar. Quando dermos uma festa, devemos convidar justamente os que

 

ninguém convida e nem sequer são lembrados. É claro que Jesus não está contra a que convidemos nossos amigos e amigas, aqueles que nos são mais íntimos e que amamos, mas quer que tenhamos a sensibilidade e a gratuidade diante daqueles que não têm quem os convide por não terem como retribuir. É desejo de Deus que todos participem da mesma igualdade e dignidade. Se conseguirmos viver isso estaremos fazendo, já aqui, acontecer o Reino de Deus. O pobre deve ser amado e

 

acolhido por um único e exclusivo motivo: é maravilhoso amar como Deus ama, sem qualquer interesse, sem esperar recompensa. Quando amamos desinteressadamente recebemos a maior de todas as recompensas; nos tornamos semelhantes ao Pai que está nos céus, experimentamos a mesma felicidade. “Quem dá aos pobres, empresta a Deus”, diz a sabedoria popular, confirmada no Evangelho de hoje. Diz também a canção: “Fica sempre um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas, nas mãos que sabem ser generosas. Dar do pouco que se tem, ao que tem menos

 

ainda, enriquece o doador, faz sua alma ainda mais linda”. (Este trecho poderá ser cantado).

 

13. PROFISSÃO DE FÉ

 

Presidente - Iluminados pela Palavra que nos conduz ao caminho da humildade, professemos nossa fé. Creio em Deus Pai...

 

14. PRECES DA COMUNIDADE

 

Presidente - Ao Pai que nos ama gratuitamente, elevemos os nossos pedidos, cantando: Vossa

 

Igreja vos pede ó Pai! Senhor nossa prece escutai.

 

- Senhor, iluminai vossa Igreja para que possa servir a todos com alegria e simplicidade. Nós vos pedimos.

 

- Senhor, dai-nos sabedoria para acolher os ensinamentos do vosso Filho Jesus e praticá-los fielmente com humildade e simplicidade no relacionamento com o próximo e na valorização dos trabalhos comunitários. Nós vos pedimos.

 

- Senhor, ajudai-nos a nos dedicar mais ao estudo e à leitura orante da Bíblia, para que nos tornemos sábios e humildes diante de vós e dos irmãos. Nós vos pedimos.

 

- Senhor, abençoai nossos governantes para que utilizem o poder que lhes foi confiado com humildade, na luta pelo bem comum. Nós vos pedimos.

 

Presidente - Rezemos juntos a Oração para o mês da Bíblia:

 

Meu Senhor e meu Pai, envia Teu Santo Espírito, para que eu compreenda e acolha Tua Santa Palavra! Que eu conheça e Te faça conhecer, ame e Te faça amar, sirva e Te faça servir, louve e Te faça louvar por todas as criaturas. Concede-me a serenidade! Que eu seja instrumento de Tua paz, buscando, a cada dia, os caminhos da fé e do amor ensinados por Teu Filho Jesus! Faze, ó Pai, que,

 

pela leitura da Palavra, os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça, e todos nós consigamos a vida eterna! Amém!

 

15. APRESENTAÇÃO DOS DONS

 

Animador(a) - A missão da Igreja é fazer com que o Evangelho toque o coração das pessoas a ponto de transformar as suas vidas. Iluminados pela Palavra de Deus, neste início da Semana da Pátria, apresentemos ao Senhor o nosso compromisso de construirmos um país mais fraterno, onde reine a paz e a justiça e onde possamos viver verdadeiramente como irmãos.

 

Apresentar a Bandeira Nacional e o cartaz do Grito dos Excluídos de forma criativa.

 

1 - Somos gente da esperança que caminha rumo ao Pai. Somos povo da Aliança que já sabe aonde vai.

 

De mãos dadas a caminho, porque juntos somos mais. Pra cantar o novo hino de unidade, amor e paz.

 

16. CANTO DAS OFERENDAS

 

(onde houver Celebração da Palavra)

 

1 - Numa terra distante daqui um povo buscava sua libertação, este povo era um povo de escravos, já sem esperança no seu coração. Deste povo surgiu um profeta, de sua vida ao Senhor fez oferta, ao ouvir a Palavra de Deus, que é amor, o seu povo libertou. (bis)

 

2 - Mas aqui, neste chão, nossa terra, um povo sofrido eleva suas mãos, fala alto o Senhor por suas vozes, que clamam justiça e libertação. Este povo também tem profeta, de sua vida ao Senhor faz oferta, escutando a Palavra de Deus lhe chamar, quer seu povo libertar. (bis)

 

(onde houver Celebração Eucarística)

 

1 - Tanta coisa a Bíblia ensina, uma delas é partilhar, pra mostrar que aprendemos o gesto, vamos todos até o altar.

 

Nesta mesa deixar nossos dons pro Senhor transformá-los em vida com este pão e este vinho bendito, nosso mundo não terá feridas.

 

2 - Tanta coisa Jesus nos falou, ensinou o povo a repartir, pra mostrar que aprendemos o gesto, hoje também fazemos aqui.

 

17. PAI NOSSO

 

Presidente - Guiados pelo Espírito de Jesus e iluminados pela sabedoria do Evangelho, ousamos

 

dizer: Pai Nosso...

 

18. ABRAÇO DA PAZ

 

Animador(a) - Na alegria deste encontro, vamos nos abraçar desejando uns aos outros a paz de Cristo. (canto à escolha)

 

19. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)

 

1 - A Palavra de Deus é convite, pra vivermos em comunhão, ela chama, convoca, insiste pra partir e repartir o pão. É também ela que nos anima a sentar nessa mesa de paz e ser povo de Deus que

 

caminha com amor novo mundo refaz.

 

É a Palavra, de Deus uma luz é ela que nos alimenta com o pão, Cristo Jesus é a força que nos

 

sustenta.

 

2 - A Palavra de Deus é que chama a ser sempre uma comunidade, pois é dela que a vida emana pela força da fraternidade.

 

3 - A Palavra de Deus é história, da história de Deus com a gente, neste pão, neste vinho agora a memória de um Deus presente.

 

20. ORAÇÃO

 

Presidente - Ó Deus, pela alegria deste encontro, fortalecei em nossos corações o desejo de andar em vossos caminhos. Confirmai a fé que professamos em Jesus, para que nenhum sofrimento nos impeça de perseverar nos vossos mandamentos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 

21. NOTÍCIAS E AVISOS

 

22. BÊNÇÃO

 

Presidente - Deus Pai, que em Cristo manifestou a verdade e a caridade, vos torne testemunhas do Evangelho e do seu amor no mundo. Amém.

 

- O Espírito do Senhor vos dê luz, coragem e alegria para ajudardes vossos irmãos a compreender e a viver a mensagem do Evangelho. Amém.

 

- Abençoe-vos o Deus misericordioso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

 

- Levai a todos a alegria do Senhor. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

 

23. CANTO FINAL

 

Toda Bíblia é comunicação de um Deus amor, de um Deus irmão. É feliz quem crê na revelação, quem tem Deus no coração.

 

1 - Jesus Cristo é a Palavra, pura imagem de Deus Pai. Ele é vida e verdade, a suprema caridade.

 

2 - Nossa fé se fundamenta na palavra dos apóstolos. João, Mateus, Marcos e Lucas transmitiram esta fé.

Facebook
Contato

Endereço: Av. Mato Grosso Nº 680 - Centro Juína Mato Grosso Cep: 78320-000

Telefone: 66 3566-3734

E-mail: contato@santoagostinhojuina.com.br
Paróquia Santo Agostinho, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018 Desenvolvido por: NIVELDIGITAL