Notícias

Padre diocesano e religioso padre - Feliz dia do padre, parabéns ...

   04/08/2013
Fonte: Pe. Lenildo Santana   
Padre diocesano e religioso padre -  Feliz dia do padre, parabéns ...

Quando se fala em padre faz-se necessário distinguir devidamente padre diocesano e religioso padre. O religioso é aquele adscrito a um Instituto que, além de religioso, torna-se também padre. Este pertence a uma Congregação, portanto, são conhecidos por padres religiosos com os seus respectivos carismas e espiritualidade conforme o fundador (dom Bosco - padres Salesianos; Inácio de Loiola - padres Jesuítas; Tiago Alberione - padres Paulinos; Afonso Maria de Ligório - padres Redentoristas e tantos outros...). Já o padre diocesano é aquele que pertence a uma Igreja particular (Diocese) e nela é incardinado para em comunhão com o bispo e o presbitério, pastorear a porção do Povo de Deus que denominamos de Diocese.

Acerca dos religiosos padres, sob certo aspecto eles pertencem ao clero da Diocese. Contudo, não são, pois padres diocesanos, mas por terem parte na cura de almas e no exercício das obras do apostolado, sob a autoridade dos Pastores Sagrados, podem ser tidos "Vera quadam ratione pertinere ad clerum diocesanum" (sob certo aspecto pode-se dizer que pertencer ao clero diocesano). Mas, na realidade eles pertencem, em sentido pleno, ao Instituto religiosos ao qual estão adscrito. Sobre esta questão de padres adscrito em um Instituto ou Congregação o Vaticano II frisa que estes são religiosos padres ou religiosos sacerdotes.

Neste aspecto, é interessante evitar a expressão padre religioso, uma vez que todo padre deve ser religioso, mas nem todo religioso precisa ser padre. Como também o padre diocesano deve ser padre religioso, contudo não necessariamente religioso padre. Outro termo interessante é a terminologia padre secular. Esta expressão pode causar confusão, uma vez que este termo era usado para designar o padre que não vivia no mosteiro ou no convento. Portanto, a expressão padre secular é ambígua. Por quê? Porque cria uma impressão que é padre do século, secular, do mundo, ou seja, acaba tornando-se uma expressão pejorativa, enquanto que o religioso padre, este sim, seria o autêntico padre porque é religioso.

 A identidade e a espiritualidade do religioso padre não são as mesmas do padre diocesano, são outras. A identidade e a espiritualidade do religioso padre brotam do Instituto religioso que ele pertence. Quanto ao padre diocesano, o Sínodo dos bispos, em 1990 quando se refletiu acerca da formação dos sacerdotes, adotou-se ao neologismo "diocesaneidade". Esse termo é usado quando se fala da incardinação como expressão do vínculo jurídico e espiritual e também esponsal com a comunidade diocesana. São três grandes realidades que sobressaem no ministério e na vida do padre diocesano. O primeiro é a Igreja particular ou Diocese, o segundo é o Bispo diocesano e a terceira é o presbitério. Portanto, são estas três realidades que definem o carisma, a missão e a espiritualidade, a razão de ser do padre diocesano. Parabéns aos padres da nossa diocese de Juína. Pe. Lenildo Santana - paróquia Santo Agostinho.

 

 

Facebook
Contato

Endereço: Av. Mato Grosso Nº 680 - Centro Juína Mato Grosso Cep: 78320-000

Telefone: 66 3566-3734

E-mail: contato@santoagostinhojuina.com.br
Paróquia Santo Agostinho, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018 Desenvolvido por: NIVELDIGITAL