Notícias

LITURGIA : 6º Domingo da Páscoa - cor branca ou dourada - 05/05/2013

   03/05/2013
Fonte: CNBB OESTE 2   
LITURGIA : 6º Domingo da Páscoa - cor branca ou dourada - 05/05/2013

Se alguém ama, guardará a minha palavra, e o meu pai o amará.

01. ACOLHIDA Preparar o espaço celebrativo conforme as orientações do tempo pascal podendo acrescentar a imagem de Nossa Senhora. A equipe prepara com antecedência a recordação da vida. Para dar início à celebração, cantar de forma orante o refrão meditativo. Luz da Luz, infinito sol! Luz da Luz, fogo abrasador! Luz da Luz, Cristo Jesus, abrasai-nos no vosso amor! (bis) Animador(a) - Queridos irmãos e irmãs sejam todos bem-vindos! É Deus quem nos reúne pela força do Espírito Santo para celebrarmos a nossa fé no Cristo Ressuscitado e a nossa vida diária. Neste momento vamos trazer presente os motivos pelos quais queremos rezar e agradecer a Deus (recordação da vida) . Reunidos como filhos e filhas na casa do Pai, cantemos. Procissão de entrada como de costume.

02. CANTO INICIAL Verdadeiro homem novo ressurgiu da cruz: ressuscitou Jesus. (bis) 1 - Eis a Páscoa para toda humanidade, aleluia! Eis a Páscoa eis a grande novidade no Senhor, aleluia! Tempo novo onde Cristo ressuscita aleluia! Nova história onde o homem participa no Senhor, aleluia! 2 - Luz que brilha, ilumina nossos passos, aleluia! Força nova que sustenta nossa vida no Senhor, aleluia! Água viva no batismo nos renova, aleluia! Caridade é o sinal que nos aprova no Senhor, aleluia! Presidente - Celebrando nossa fé no Ressuscitado, façamos o sinal que nos une como cristãos. Em nome do Pai... Presidente - A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus...

03. DEUS NOS PERDOA Presidente - Em Jesus Cristo, o Justo que nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento e peçamos perdão de nossas faltas e omissões (pausa) Supliquemos a Deus o perdão dos nossos pecados, cantando. 1 - Senhor, que fazeis passar da morte para a vida quem ouve a vossa Palavra, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós. 2 - Ó Cristo, que quisestes ser levantado da terra para atrair-nos a vós, tende piedade de nós. Ó Cristo, tende piedade de nós. 3 - Senhor, que nos submetestes ao julgamento da vossa cruz, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós. Presidente - Deus misericordioso, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.

04. HINO DO GLÓRIA Presidente - Glorifiquemos ao Senhor nosso Deus, que nos enviou o seu Espírito para fortalecer nossa caminhada de fé, cantando. Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. (bis) Senhor Deus, Rei dos Céus, Deus Pai todo poderoso: nós vos louvamos, vos bendizemos, vos adoramos, vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo, só Vós, o Senhor, só Vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai, na glória de Deus Pai . Amém. (5x)

05. ORAÇÃO Presidente - Deus de amor e bondade, dai-nos celebrar com fervor estes dias de júbilo em honra do Cristo Ressuscitado, para que nossa vida corresponda sempre aos mistérios que recordamos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém. As leituras sejam proclamadas de forma expressiva e orante. Sem nenhum comentário, a assembleia senta-se e canta. Guarda a Palavra, guarda-a no coração: que ela entre em tua alma, e penetre os sentimentos! Busca, noite e dia, a luz, o amor de Deus: se guardares a Palavra, ela te guardará!

06. LEITURA DOS ATOS DOS APÓSTOLOS (15, 1-2.22-29)

 07. SALMO RESPONSORIAL (66) Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem! (bis) - Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, e sua face resplandeça sobre nós! Que na terra se conheça o seu caminho e a sua salvação por entre os povos. - Exulte de alegria a terra inteira, pois julgais o universo com justiça; os povos governais com retidão, e guiais, em toda a terra, as nações. - Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, que toda s as nações vos glorifiquem! Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe, e o respeitem os confins de toda a terra!

08. LEITURA DO LIVRO DO APOCALIPSE DE SÃO JOÃO (21,10-14.22-23)

09. CANTO DE ACLAMAÇÃO Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia! (bis) 1 - Quem me ama realmente guardará minha Palavra, e meu Pai o amará, e a Ele nós viremos.

10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUND O SÃO JOÃO (14, 23-29)

11. PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA

A primeira leitura faz memória do Concílio de Jerusalém. As comunidades viviam uma grande tensão ideológica entre os cristãos de origem pagã e os cristãos de origem judaica. Havia um movimento judaizante na comunidade que propunha, como critério de adesão a Cristo, a obediência à Lei de Moisés, representada pela circuncisão. Paulo e Bernabé contestam este grupo e recorrem aos apóstolos e presbíteros para resolver a questão. A decisão do Concílio foi não impor a circuncisão, mas apenas algumas recomendações.

É a graça de Jesus que nos salva e não as obras da lei. Na segunda leitura, João nos apresenta a imagem da Cidade Santa em linguagem simbólica, a Nova Cidade faz referência à Igreja de Cristo e ao tempo messiânico. Sua força vem de Cristo, suas paredes estão alicerçadas no testemunho dos Doze e dos outros mártires. João fala de uma cidade perfeita, mas sem Templo, porque seu Templo é o Senhor. É Ele que ilumina a Nova Cidade e sua lâmpada é o Cordeiro, Jesus Cristo sinal da glória de Deus e luz da Igreja.

 O Evangelho de hoje se apresenta como discurso de despedida marcada pela esperança e por recomendações sobre a continuidade da missão. Continuar a missão signific a viver e testemunhar as palavras de Jesus, “palavra que vem do Pai”. Esta vivência e testemunho se constituem numa relação de amor: amor a Deus e amor de Deus.

Amar a Jesus e ao Pai é tornar-se morada, templo de Deus. Diante de tão desafiadora missão, Jesus faz a promessa de enviar o Espírito Santo como aquele que vai “ensinar todas essas coisas”. Ele fará a memória de suas palavras. A palavra aparece no Evangelho como elemento central da mensagem: palavra criadora, que ensina, que orienta, que envia para a missão. Palavra de esperança, que faz promessa. Palavra reveladora e transformadora. A transformação do mundo se dá pela palavra.

É ela que comunica a vontade do Pai. Trata-se de uma palavra de ânimo e de paz. Palavra que menciona a uma realidade presente e a uma realidade por vir. O Evangelho tem uma função catequética: demonstrar a unidade entre o Pai, o Filho e o Espírito.

Chama-nos à vivência do amor e ao testemunho; encoraja-nos para a missão; é promessa de envio do Espírito e da volta de Jesus; deseja-nos a paz. A paz deixada por Jesus é a paz que brota do cuidado à vida. Coloquemo-nos, pois, a caminho, confiantes na vitória de Jesus.

12. PROFISSÃO DE FÉ Presidente -

No Deus Pai que nos enviou Jesus Cristo e o Espírito Santo, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai...

13. PRECES DA COMUNIDADE Presidente - Confiantes no amor de Deus, façamos os nossos pedidos, cantando após cada prece: Ó Senhor escutai a nossa prece. - Senhor, abençoai a Vossa Igreja, para que continue sendo fiel ao Evangelho e revelando a todos o Vosso amor gratuito e generoso. Nós vos pedimos. - Senhor, fortalecei todos os que promovem a paz nas famílias, nas comunidades, nas organizações, no trabalho... para que perseverem nesta luta sem desanimar mesmo encontrando dificuldades e incompreensões.

Nós vos pedimos. - Senhor, iluminai a Paróquia ... que celebra a festa de sua padroeira, para que possa crescer sempre mais como comunidade cristã, na partilha e no serviço aos irmãos. Nós vos pedimos. - Senhor, concedei a todos os doentes a saúde, aos falecidos a graça de pertencer ao Vosso Reino, aos aniversariantes muitos anos de vida, e todos os pedidos que estão no silêncio do nosso coração cheguem até Vós e sejam atendidos. Nós vos pedimos. Presidente - Atendei ó Pai os pedidos de vossos filhos aqui reunidos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

14. APRESENTAÇÃO DOS DONS Animador(a) - Jesus disse aos seus discípulos: “Eu enviarei o Defensor, o Espírito Santo em meu nome que vos recordará e ensinará tudo o que vos tenho dito”. O Documento de Aparecida nos revela que a transformação do mundo se dá pela Palavra. É ela que comunica a vontade do Pai. Hoje essa Palavra nos é revelada pela liturgia, catequese, círculos bíblicos, encontros de formação e outros.

Apresentemos ao altar do Senhor a vida de todos os catequistas que evangelizam crianças, adolescentes, jovens, adultos, pais e padrinhos para batismo, noivos, círculos bíblicos e outras formações... na disposição de aprofundar e anunciar com clareza a Palavra de Deus. Membros que fazem parte das equipes e grupos citados acima apresentam materiais usados nos trabalhos de estudo e formação, enquanto se canta. Pela Palavra de Deus saberemos por onde andar. Ela é luz e verdade, precisamos acreditar.

15. CANTO DAS OFERENDAS 1 - Neste dia preparamos o banquete do Cordeiro: uma grande alegria reinará no mundo inteiro! Partilhamos, nesta mesa, o nosso amor como gesto que afugenta pranto e dor: eis a prece favorável, ó Senhor, que se eleva como incenso, nosso louvor! 2 - Que o amor seja agradável qual perfume precioso e o prazer da convivência seja fruto saboroso! 3 - Permaneçam a esperança, mais a fé e a caridade, e vejamos, neste mundo, novo chão, nova cidade!

16. PAI NOSSO Presidente - Irmãos, cantemos confiantes a oração que o Senhor nos ensinou. Pai, Pai, Pai, Pai nosso que estais no céu... 1 - Santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no Céu. 2 - O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. 3 - E não nos deixei cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

17. ABRAÇO DA PAZ Animador(a) - A paz prometida por Jesus almeja criar relações novas entre as pessoas. A vontade de competir e dominar, cede lugar ao serviço e ao amor desinteressado aos irmãos. Saudemo-nos desejando a paz de Cristo. Paz, paz, paz, eu te desejo a paz e a luz. (bis) Não do jeito do mundo, mas do jeito de Jesus. (bis) Paz, paz, paz, eu te desejo a paz. Luz, luz, luz, eu te desejo a luz. (bis) Do jeito de Jesus.

18. CANTO DE COMUNHÃO (se houver) 1 - Na comunhão recebemos teu Corpo e Sangue, Senhor, e tua vida divina, dons do teu grande amor. São nossa força na luta, fazem vencer todo ma l e nos conduzem ao Pai, glória ao Deus imortal. Senhor Jesus, Senhor Jesus, Deus vivo e vencedor! 2 - Entre as angústias da vida não cairemos jamais, pois tua força nos leva a caminhar sempre mais. Na comunhão nos deixastes força e motivo de amar, t odo o caminho da vida nos traga sempre ao altar. 3 - Ao comungar caminhamos para o altar com o irmão. O teu amor nos atrai, centro da nossa união. Em cada esforço que pedes, vamos sentir tua mão, vamos sentir que nos dás força de ressurreição.

 19. ORAÇÃO Presidente - Ó Deus, nós vos bendizemos porque nos alegrastes com a Ressurreição de Jesus Cristo e nos fortalecestes com o pão da vossa Palavra (e da Comunhão). Ajudai-nos a viver sempre unidos convosco e com os irmãos, guiados pela luz do vosso Espírito Santo. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

20. NOTÍCIAS E AVISOS

21. REFLETINDO O ANO DA FÉ (ler para a assembleia) Em sua Carta Apostólica, “Porta Fidei”, o Papa Bento XVI recorda que pela fé, homens e mulheres consagraram sua vida a Cristo, deixando tudo para viver em simplicidade evangélica a obediência, a pobreza e a castidade, sinais concretos de quem aguarda o Senhor, que não tarda a vir. Pela fé muitos cristãos se fizeram promotores de uma ação em prol da justiça, para tornar palpável a Palavra do Senhor, que veio anunciar a libertação e o ano de graça para todos (Lc 4,18-19). Pela fé, no decurso dos séculos, homens e mulheres, de todas as idades, cujo nome está escrito no Livro da vida (Ap 7,9;13,8), confessaram a beleza de seguir o Senhor Jesus nos lugares onde eram chamados a dar testemunho de seu ser cristão: na família, na profissão, na vida pública, no exercício dos carismas e ministérios a que foram vocacionados. Pela fé, vivemos também nós, reconhecendo o Senhor Jesus vivo e presente em nossa vida e na história. (Porta Fidei, n.13)

22. BÊNÇÃO Presidente - Deus, que pela ressurreição do seu Filho único vos deu a graça da redenção e vos adotou como filhos e filhas, vos conceda a alegria de sua bênção. Amém. - Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. - Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

23. CANTO FINAL Oh, Rainha Imaculada, também somos filhos teus, grande exemplo de virtude, Senhora da Saúde, Virgem Santa Mãe de Deus. (bis) 1 - Relicário de humildade, como serva do Senhor, em bendita castidade tu geraste o Salvador. Para o nosso ferimento, és o bálsamo total, o mais precioso alento, a ternura maternal. Se alguém ama, guardará a minha palavra, e o meu pai o amará.

Facebook
Contato

Endereço: Av. Mato Grosso Nº 680 - Centro Juína Mato Grosso Cep: 78320-000

Telefone: 66 3566-3734

E-mail: contato@santoagostinhojuina.com.br
Paróquia Santo Agostinho, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018 Desenvolvido por: NIVELDIGITAL