Notícias

Domingo, 03 de Março de 2013- 3º Domingo da Quaresma- “Deixai-vos reconciliar com Deus, pois eterna é a sua misericórdia.”

   01/02/2013
Fonte: CNBB OESTE 2   
Domingo, 03 de Março de 2013- 3º Domingo da Quaresma- “Deixai-vos reconciliar com Deus, pois eterna é a sua misericórdia.”

01. ACOLHIDA

 

Preparar o espaço celebrativo conforme as orientações do tempo da Quaresma. Para dar início à celebração, cantar de forma orante o refrão meditativo.

1 - Pecador, agora é tempo de pesar e de temor: serve a Deus, despreza o mundo, já não sejas pecador!

 

2 - Neste tempo sacrossanto o pecado faz horror: contemplando a cruz de Cristo, já não sejas pecador!

 

Animador(a) - Irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos para celebrarmos o mistério de nossa fé. Estamos caminhando com Jesus rumo à Páscoa e chegamos ao terceiro domingo desta caminhada de quarenta dias que chamamos Quaresma. Hoje somos colocados diante do Deus misericordioso

 

que nos “dá um tempo” para nos convertermos ao Reino que Jesus veio inaugurar. Confiantes na bondade do Senhor que nos chama à conversão, cantemos.

 

Procissão de entrada como de costume.

02. CANTO INICIAL

 

1 - Senhor, Deus de nossos pais, aqui estamos. Teu amor, alegres, vimos celebrar. Tua graça, que nos salva, nós buscamos, nossa vida colocamos neste altar.

 

Somos povo da Aliança, caminhando na esperança, conduzidos por tua mão! Com os pés no chão da vida, rumo à Páscoa tão querida te pedimos conversão!

 

2 - A Palavra nos anima e orienta, fortalece e dá sentido à nossa cruz. O teu pão nos une a todos, nos sustenta, por caminhos da justiça nos conduz.

 

Presidente - Reunidos pelo amor do Deus Uno e Trino, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai...

 

Presidente - A graça de Deus nosso Pai, o amor de Jesus nosso irmão, a luz e força do Espírito Santo, estejam convosco. Bendito seja Deus...

 

03. DEUS NOS PERDOA

 

Presidente - Deus que é misericordioso, nos perdoa, acolhe nossa penitência e nos dá a graça de imitar a Sua misericórdia. Em silêncio, pensemos em nossas faltas e omissões. (pausa) Peçamos

 

perdão. A cada prece, digamos: Livrai-nos Senhor!

 

- Do medo que nos afasta da confissão individual e comunitária.

 

- Do apego aos programas de televisão que nos afastam dos deveres de cristãos na família e na comunidade.

 

- Da dureza do nosso coração que impede o perdão e a reconciliação com os irmãos e irmãs.

 

- Da falta de amor e compromisso ao sagrado na liturgia, na adoração ao Santíssimo e em outras manifestações de fé.

 

- Do comodismo que nos paralisa em ler, refletir e rezar a Palavra de Deus no dia a dia em nossas famílias.

 

- Da falta da correção fraterna com os jovens que participam da vida da comunidade.

 

- Do julgamento precipitado que fere a dignidade das pessoas que convivem conosco.

 

Presidente - Ó Deus, acolhei a confissão de nossos pecados, perdoai a nossa culpa e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

- Senhor, tende piedade de nós. Senhor...

 

- Cristo, tende piedade de nós. Cristo...

 

- Senhor, tende piedade de nós. Senhor...

 

04. ORAÇÃO

 

Presidente - Deus fiel e justo, dai-nos um coração aberto ao vosso chamado de conversão para que, renovados, possamos celebrar dignamente a Páscoa do vosso Filho em nossa vida e frutificar em boas obras. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

 

Sem comentário, a assembleia senta-se, todos cantam o refrão abaixo preparando-se para ouvir o que Deus nos fala.

Palavra de salvação, somente o céu tem pra dar, por isso meu coração se abre para escutar. (bis)

 

05. LEITURA DO LIVRO DO ÊXODO (3, 1-8a.13-15)

 

06. SALMO RESPONSORIAL (102)

 

O Salmo deve ser cantado ou proclamado do Lecionário.

 

O Senhor é bondoso e compassivo. (bis)

 

- Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

 

- Pois Ele te perdoa toda culpa, e cura toda a tua enfermidade; da sepultura Ele salva a tua vida e te cerca de carinho e compaixão.

 

- O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo. Quanto os céus por sobre a terra se elevam tanto é grande o seu amor aos que o temem.

 

07. LEITURA DA PRIMEIRA CARTA DE SÃO PAULO AOS CORÍNTIOS (10, 1-6.10-12)

 

08. CANTO DE ACLAMAÇÃO

 

Jesus Cristo, sois bendito, o Ungido de Deus Pai (bis)

 

1- Convertei-vos, nos diz o Senhor, porque o Reino dos céus está perto.

 

09. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO LUCAS (13, 1-9)

 

10. PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA

Para entender o Evangelho de hoje, temos de pensar em Jesus deslocando-se para Jerusalém, onde vai ser rejeitado pelas lideranças religiosas. Muitos estavam habituados a se julgar e se considerar melhor do que os outros e as tragédias eram vistas como castigo por algum pecado. Por isso, diante da notícia das duas tragédias acontecidas em Jerusalém, as pessoas perguntavam-se: Que pecado fizeram para merecerem tal castigo? Jesus, em outras palavras, respondeu: “Gente, a questão não é esta! O problema é o que vocês estão fazendo. Pois eu lhes digo: Se não mudarem esta mentalidade,

 

se não se converterem, perecerão do mesmo modo”. Em seguida, Jesus contou a parábola da figueira estéril... Há três anos que não frutificava! Por que três anos? É uma referência ao povo de Israel que, nos três anos de atividade missionária de Jesus, não apresentou frutos de conversão. Mas Deus tem paciência e misericórdia... Concede mais tempo. O Evangelho de hoje nos ensina que as tragédias que nos acontecem não são castigos. São lembretes para nos educar! Não adianta pertencer ao grupo dos “eleitos”, sejam eles os judeus no deserto, os fariseus do tempo de Jesus, ou os “bons cristãos de hoje”! Não adianta pensar que por ter mais estudo, conhecimentos, saber, se é

 

melhor do que os outros. Jesus diz não a isto! O caminho é a conversão. “Deus se revelou a Moisés num fogo que não se consome - imagem de sua santidade, que nos atrai, mas também exige de nós pureza de coração e eliminação do orgulho, ambição, inveja, exploração, traição e todas estas coisas que mancham o que somos e o que fazemos. Sem corações convertidos, o Reino de Deus não pode frutificar. Quais são as atitudes que cada um de nós e nossa comunidade precisa melhorar para dar bons frutos?

 

REFLETINDO A CF 2013

 

Neste tempo especial da quaresma, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB nos apresenta a Campanha da Fraternidade como itinerário de conversão pessoal, comunitário e social. Fraternidade e Juventude é o tema da CF 2013. O lema é inspirado no profeta Isaías 6,8: “Eis-me aqui, envia-me!” É jovem não aquele que tem idade nova, mas quem se deixou tomar pelo modo

 

próprio de Deus, pela força e pelo vigor de Deus. Esta Campanha deseja mobilizar a Igreja e os segmentos da sociedade, a fim de se solidarizarem com os jovens, favorecer-lhes espaços para assumirem seu papel específico na comunidade eclesial e no exercício do protagonismo que deles se espera, nas comunidades e na luta por uma sociedade que proporcione vida a todos.

 

(Extraído do Texto-Base da Campanha da Fraternidade 2013)

 

11. PROFISSÃO DE FÉ

 

Presidente - Iluminados pela Palavra de Deus, professemos nossa fé. Creio em Deus Pai...

 

12. PRECES DA COMUNIDADE

 

Presidente - Ao Deus, Pai paciente e misericordioso, supliquemos, confiantes.

 

- Senhor, abençoai a vossa Santa Igreja para que ela seja no mundo um sinal vivo e eficaz do vosso amor misericordioso e ajude aos seus fiéis a produzirem muitos frutos de justiça e paz. Nós vos pedimos.

 

- Senhor, ajudai-nos a converter o nosso coração, para celebrar dignamente a Páscoa do vosso Filho. Nós vos pedimos.

 

- Senhor, iluminai nossas comunidades para que esta Campanha da Fraternidade nos ajude a produzir frutos que alimentem nossa juventude a vivenciarem os valores cristãos. Nós vos pedimos.

 

Presidente - Rezemos juntos a Oração da Campanha da Fraternidade.

 

Todos - Pai Santo, Vosso Filho Jesus, conduzido pelo Espírito e obediente à Vossa vontade, aceitou a cruz como prova de amor a humanidade. Convertei-nos e, nos desafios deste mundo, tornai-nos missionários a serviço da evangelização da juventude.

 

Presidente - Para anunciar o Evangelho como projeto de vida,

 

Todos - enviai-nos, Senhor;

 

Presidente - Para ser presença geradora de fraternidade;

 

Presidente - Para sermos profetas em tempos de mudança;

 

Presidente - Para eliminar de nossa sociedade a violência, em especial contra a mulher;

 

Presidente - Para salvar a quem perdeu a esperança,

 

Presidente - Para resgatar a dignidade, o respeito e os valores das mulheres na família, na Igreja e na sociedade;

 

Presidente - Para valorizar as mulheres trabalhadoras que celebram no dia 08 o dia internacional da mulher;

 

Todos - enviai-nos Senhor. Amém.

 

13. APRESENTAÇÃO DOS DONS

 

Este momento é próprio para a Celebração da Palavra.

 

Animador(a) - O amor paciente e solidário de Deus e o ensinamento de Jesus fortalece e reanima nossa missão na realização dos serviços e ministérios em nossas comunidades e no exercício da cidadania na sociedade. Apresentemos ao altar do Senhor, a nossa disposição em regar com atos de amor as pastorais, grupos de jovens, movimentos e associações para que manifestem os verdadeiros valores cristãos na construção do Reino de Deus.

 

Enquanto o animador lê pausadamente o comentário acima, 2 jovens apresentam diante do altar uma planta e uma jarra com água regando-a. A seguir crianças penduram na árvore desenhos de frutas com palavras

escritas legíveis. Ex.: respeitar, perdoar, partilhar, dialogar, unir, rezar, celebrar, evangelizar... Enquanto se canta.

1 - Nossa vida de comunidade Senhor, nós queremos com fé ofertar. Alegrias, fracassos, vitórias são frutos da vida para o teu altar.

 

Aceita estas nossas ofertas que fazemos com todo fervor. (bis)

 

2 - Ofertamos o duro trabalho, o nosso esforço da vida mudar. Convivência de um povo fraterno, que luta unido para se libertar.

 

14. CANTO DAS OFERENDAS

 

(onde houver Celebração da Palavra)

 

1 - Sê bendito, Senhor, para sempre pelos frutos das nossas jornadas! Repartidos na mesa do Reino, anunciam a paz desejada!

 

Senhor da vida, tu és a nossa salvação! Ao prepararmos a tua mesa, em ti buscamos ressurreição!

 

2 - Sê bendito, Senhor, para sempre pelos mares, os rios e as fontes! Nos recordam a tua justiça, que nos leva a um novo horizonte!

 

(onde houver Celebração Eucarística)

 

Com o pão e com o vinho nossa oferta apresentamos, nossa vida e missão, em tua Palavra renovamos.

 

1 - Ofertamos os nossos ouvidos e abrimos o nosso coração pra acolhermos a tua Palavra e sentirmos a transformação.

 

2 - Ofertamos as nossas famílias, onde tua Palavra é luz, juventude, infância, velhice, todo aquele que abraça a Cruz.

 

15. PAI NOSSO

 

Presidente - Como filhos e filhas do Pai misericordioso, ergamos nossas mãos e rezemos: Pai Nosso...

 

16. MOMENTO DA PAZ

 

Animador(a) - A paz é fruto do compromisso com a vida na luta pela real fraternidade entre as pessoas. Rezemos em silêncio pela paz.

 

Durante o tempo da Quaresma pode-se omitir o abraço da paz para realizá-lo com mais alegria no Tempo Pascal.

 

17. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)

 

1 - Ó Pai, teu povo busca vida nova, na direção da Páscoa de Jesus. Em nossa fronte, o sinal das cinzas, na caminhada, vem ser força e luz!

 

Provai e vede como Deus é bom, feliz de quem no seu amor confia! Em Jesus Cristo se faz graça e dom, Se faz Palavra e Pão na Eucaristia.

 

2 - Peregrinamos entre luz e sombras, a cruz nos pesa, o mal nos desfigura, mas na oração e na Palavra achamos a tua graça, que nos transfigura.

 

3 - Ó Deus, conheces nosso sofrimento, há muita dor, é grande a aflição. Transforma em festa nossa dor-lamento, acolhe os frutos bons da conversão.

 

18. ORAÇÃO

 

Presidente - Ó Deus, a vossa presença nesta celebração encheu-nos de alegria e força. Sustentados por vosso amor, dai-nos a graça de praticarmos a Palavra que escutamos e vivermos profundamente a fé que celebramos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 

19. NOTÍCIAS E AVISOS

 

20. GESTO CONCRETO

 

Sugestão: As equipes de liturgia, catequese, círculos bíblicos, pastoral bíblica... Organizem junto aos jovens de sua comunidade um momento de reflexão bíblica, conforme sugere o “Texto Base da CF2013” - págs. de47 a50, intitulado: “Jovens nas Sagradas Escrituras”.

 

21. BÊNÇÃO

 

Presidente - O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós!

 

- Deus, Pai de misericórdia, concedei a todos vós como concedeu ao Filho Pródigo a alegria do retorno a casa. Amém.

 

- Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

 

- Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL

 

1- Para salvar a quem perdeu a esperança, serei a força, plena luz a te guiar. Por tua voz eu falarei, tem confiança, não tenhas medo, novo Reino a chegar!

 

Estou aqui, meu Senhor, sou jovem, sou teu povo! Eu tenho fome de justiça e de amor, quero ajudar a construir um mundo novo. Estou aqui, meu Senhor, sou jovem, sou teu povo! Para formar a rede da fraternidade, e um novo céu, uma nova terra, a tua vontade.

 

 

 

Deixai-vos reconciliar com Deus, pois eterna é a sua misericórdia.

Facebook
Contato

Endereço: Av. Mato Grosso Nº 680 - Centro Juína Mato Grosso Cep: 78320-000

Telefone: 66 3566-3734

E-mail: contato@santoagostinhojuina.com.br
Paróquia Santo Agostinho, Todos os Direitos Reservados. Copyright 2018 Desenvolvido por: NIVELDIGITAL